Grupo de Apoio Orçamental recomenda ao Governo uma gestão prudente da política fiscal

17 de junho de 2021

A+ A-

O Grupo de Apoio Orçamental apresentou esta quarta-feira os resultados da missão de revisão à economia cabo-verdiana. A representante residente do Banco Mundial em Cabo Verde reuniu-se com o ministro das Finanças para apresentar as recomendações da missão.

Esta é a primeira missão depois das eleições legislativas, e o GAO reúne-se pela primeira vez com o novo Governo. Impacto da crise da pandemia da Covid-19 e as perspetivas da recuperação sócio-economica, estabilidade macroeconómica e divida pública foram os tópicos principais das conversações entre o GAO e o Governo. 

O Grupo de apoio orçamental está ciente do impacto da pandemia na economia cabo-verdiana, com o PIB a registar uma contração de 14,8% em 2020, devido à crise do sector turístico. Trata-se da maior redução de sempre e uma das maiores do continente. O GAO reconhece o trabalho do Governo de resposta à crise pandemica e recomenda o Governo a ter uma maior prudência na política fiscal e a continuar a trabalhar no acesso adequado às vacinas, como condição de reativação da economia.

Para o Governo, esta é a pior recessão economia de sempre de Cabo Verde e a prioridade é a retoma da normalidade, começando com o programa de vacinação em todo o país, para que se possa abrir as portas para a recuperação económica e social.

O Governo vinca estratégias transversais de curto e médio prazos para voltar a colocar a economia do país nos eixos, numa situação de pre-pandemia, que passa por uma política de reduzir os riscos fiscais associados á gestão das empresas públicas.



Artigos Relacionados