Quase metade das mulheres em 57 países em desenvolvimento, sem autonomia para decidir sobre seus direitos sexuais e reprodutivos

15 de abril de 2021

A+ A-

“O meu corpo me pertence” é o título do mais recente relatório do Fundo de População das Nações Unidas lançado ontem. Quase metade das mulheres em 57 países em desenvolvimento, nem se quer tem autonomia para decidir sobre seus direitos sexuais e reprodutivos. 

O relatório cita violações de direitos como estupro, esterilização forçada, teste de virgindade e mutilação genital. Esmiuçado na página da ONU na internet o Estado da População Mundial 2021 mostra que apenas 75 por centos dos países oferecem atendimento completo com contracetivos.



Artigos Relacionados