Débora Carvalho junta-se a antigas primeiras-damas para incentivar a reabertura da creche Antonina Mascarenhas Monteiro

11 de agosto de 2022

A+ A-

A creche Antonina Mascarenhas Monteiro, na Achada de Santo António, que se encontra encerrada há dois anos na sequência da crise provocada pela pandemia de Covid19, vai reabrir no próximo mês de Setembro com o apoio da actual, Débora Carvalho, e das antigas primeiras-damas, Lígia Fonseca e Adélcia Pires.

Essas três personalidade juntaram-se, hoje, numa visita às instalações daquele jardim infantil inaugurado em 1996 pela Fundação Infância Feliz por iniciativa da esposa do antigo Presidente da República, António Mascarenhas Monteiro, com o objectivo de dar visibilidade à creche - que tem uma localização central e privilegiada no maior bairro de Cabo Verde - visando conseguir apoios para a sua reabertura. 

Segundo Débora Katiza Carvalho, o propósito é ajudar a promover a continuidade do funcionamento da infra-estrutura e da sua missão social, além de “honrar o nome da patrona e antiga primeira-dama, Antonina Mascarenhas”, o que justifica o “djunta-mon de outros parceiros, tanto do país como da diáspora, na mobilização de recursos para reerguer o projecto”, que no passado teve “um papel fundamental na educação e na prestação de cuidados a crianças dos zero aos três anos, e no apoio a mães solteiras pobres, trabalhadoras e chefes de família”. 

O recurso à ajuda de Lígia Fonseca e Adélcia Pires, que Débora Katiza Carvalho enalteceu, justifica-se pela nobreza da causa, que consiste em reconhecer também o papel da generalidade da mulheres “como mães e servidoras da nação”, em prol das quais Antonina Mascarenhas Monteiro também fez um “esforço enorme”.   

A reabertura da creche Antonina Mascarenhas Monteiro está prevista para Setembro próximo, devendo as inscrições para o acolhimento de crianças dos zero aos 3 anos começar no dia 16 de Agosto corrente. A informação foi avançada pela diretora da instituição, Nataly Monteiro, para quem se trata de um desafio enorme tendo em conta as “enormes dificuldades” que a creche enfrentou e que conduziram ao seu encerramento nos últimos dois anos.

“A sustentabilidade da creche sempre foi um problema e a sua reativação requer alguns ajustes” indicou aquela responsável, adiantando que, para a reabilitação da infra-estrutura, foram mobilizados alguns apoios que irão permitir a sua reabertura em Setembro”, um passo considerado importante no quadro da missão social que desempenha. 

A creche em referência foi inaugurada em 1996 pela Fundação Infância Feliz, sob os auspícios da então primeira-dama, Antonina Mascarenhas Monteiro, e encontra-se encerrada há 2 anos devido à crise causada pela pandemia de Covid19. A partir da sua reativação, em Setembro próximo, irá acolher uma centena de crianças.

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios