Notícias

Ryan Mendes critica relvado do Estádio Nacional: "Não tem nenhuma qualidade"


15 Nov 2020 Desporto

Ryan Mendes está à beira de alcançar os 50 jogos pela selecção nacional. O avançado, que no jogo da semana passada no Estádio Nacional, capitaneou os Tubarões Azuis, poderá atingir essa marca já esta terça-feira, caso seja utilizado.

O avançado reconhece que é uma marca bonita. "Recentemente, vimos Vozinha a alcançar esta marca. Acho que as 50 internacionalizações não é qualquer jogador que consegue, logo, se eu vier a conseguir ficou orgulhoso."

Sobre o jogo da passada quinta-feira, em que Cabo Verde consentiu um empate caseiro com o Ruanda, Ryan diz que a equipa nacional fez um bom jogo e espera que neste segundo embate com os ruandeses o combinado cabo-verdiano tenha mais sorte.

“Acho que conseguimos fazer um bom jogo em casa. Simplesmente, não concretizámos as boas oportunidades que tivemos. Agora, espero que aqui no Ruanda consigamos fazer mais um bom jogo e que, acima de tudo, possamos fazer golos e ganhar.”

“Estádio Nacional? O piso não é fácil”
Ainda sobre o empate da passada quinta-feira, Ryan Mendes chama atenção para o relvado do Estádio Nacional. Para o atacante, o piso sintético não tem qualidade e esta situação vem dificultando o desempenho da equipa nacional nos jogos em casa.

“Vocês têm de saber que nós não jogamos num piso fácil em Cabo Verde. Não sei se todos têm noção disso, mas é um piso mesmo complicado, a bola não chega da forma que estamos habituados nos nossos clubes. Mesmo que já conhecemos o relvado, mas notamos que está cada vez mais duro, cada mais seco, não é nada fácil, tentamos adaptar, é nosso dever adaptar porque é nosso trabalho, mas não é fácil”, disse o avançado cabo-verdiano, lembrando que o piso sintético que já tem seis anos.

Ryan sugere mesmo que o piso seja trocado por um outro com mais qualidade.

“Esperemos que no futuro, em casa, consigamos fazer muito melhor. O relvado, sinceramente, não tem nenhuma qualidade e, para uma selecção que aspira sempre objectivos altos como estar no CAN e no Mundial, tem que ganhar jogos em casa. Para isso, tem que ter um campo de qualidade que nos possa ajudar a expressar e a mostrar o nosso futebol da melhor maneira”, concluiu.

Benvindo Neves / RCV


Reportagem RCV



Relacionados

Comentários