Notícias

SITTHUR exige definição da situação da CVArlines e exige pagamento de 3 meses de salários em atraso


30 Set 2020 Sociedade

O Sindicato de Indústria, Transportes, Telecomunicações, Hotelaria e Turismo (SITTHUR) quer uma definição urgente da situação da Cabo Verde Airlines (CVA), assim como dos seus trabalhadores, a maior parte dos quais se encontra em regime de lay-off e todos com 3 meses de salários em atraso, segundo indicou hoje o presidente daquela organização laboral, Carlos Lopes.

O sindicalista defende que já é tempo de uma tomada de decisão, por parte do Governo, sobre o futuro da empresa, e que se diga quando voltará a voar, uma vez que outras companhias já operam de e para Cabo Verde.  ,

Carlos Lopes recordou que o período de lay-off legalmente estabelecido termina hoje, e que os trabalhadores precisam também saber o que, nesta matéria, vai acontecer, por se encontrarem, há muito tempo, numa “situação de abandono” por parte da administração da empresa e do Governo.

Por isso, alertou, já “é tempo de uma tomada de decisão sobre o futuro da Cabo Verde Airlines e de fazer com que a companhia volte a voar”, e avisou que o SITTHUR e os trabalhadores estão “muito preocupados com o futuro da empresa” porque “não entendem o arrastar da situação de indefinição, apesar dos pronunciamentos do governo em como não deixará a companhia desaparecer”, sendo que, prém, “os sinais são contrários”.

Para já, na perspectiva de Carlos Lopes, a exigência prioritária é “o pagamento imediato” dos três meses de salários em atraso, e um compromisso, da parte da empresa, de que os vencimentos “passem a ser feitos de acordo com o código laboral”, ou seja, atempadamente.

Fonte: RCV/Cândido Fortes

Edição Multimédia: Orlando Rodrigues



Relacionados

Comentários

Pesquisar