Notícias

Olavo Correia defende, perante o Conselho da República, o desconfinamento do país e a retoma das actividades económicas


29 Set 2020 Política

O Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Olavo Correia, defendeu hoje, em sede de Conselho da República (CR), o desconfinamento do país e a retoma das actividades económicas, uma perspectiva que o Presidente da República considera ser “positiva e construtiva”

“Na visão do Vice Primeiro Ministro, a opção é a de que devemos desconfinar, isto é, abrir, por exemplo as fronteiras, ainda que isso não queira dizer que os corredores turísticos irão abrir-se – uma vez que não depende só de Cabo Verde – mas é uma tomada de posição positiva e construtiva” considerou Jorge Carlos Fonseca para quem, “sem isso, as perspectivas são deveras complicadas”.

Em relação ao combate, em termos epidemiológicos, à Covid19 – que foi o principal ponto da agenda da reunião do CR – aquele órgão de consulta do chefe de Estado ficou a saber que o Governo está a investir em novas ferramentas de despistagem da doença, nomeadamente para acelerar os processos laboratoriais e obter mais rapidez na realização dos testes.

“A informação que o Conselho da República tem é que, até ao fim desta semana, serão criadas condições para melhorar grandemente estes dois aspectos: ter conhecimento dos resultados dos testes no próprio domicílio, através de soluções digitais, nomeadamente os telemóveis, e a redução do tempo de apuramento dos resultados dos testes”, adiantou Jorge Carlos Fonseca.

Outro sector bastante afectado pela Covid19 é o da educação, sabendo-se que as aulas presenciais, em todo o sistema de ensino, foram interrompidas desde o primeiro Estado de Emergência decretado, e que a abertura e as condições de funcionamento do novo ano lectivo estão a ser bastante condicionadas.

“A Ministra da educação fez uma exposição detalhada dos planos aprovados, e o CR foi devidamente informado sobre os fundamentos da decisão de adiar a abertura do ano lectivo apenas na Praia e sobre as regras adoptadas para todo o país”, indicou o Presidente da República, para quem é importante saber o que está previsto se houver casos de contágio nos estabelecimentos escolares.

Quanto ao recente encerramento das praias de mar na capital, o chefe de Estado esclareceu que o assunto mereceu diferentes leituras durante a reunião do Conselho da República, e perspectivou que a decisão pode ser revista.

Fonte: RCV/Carmelita do Rosário

Edição Multimédia: Orlando Rodrigues

Comentários

Pesquisar