Notícias

Presidente do MPD promete esforço para se ter pelo menos 9 mulheres candidatas a presidentes de assembleias municipais


Ulisses Correia e Silva, Primeiro-ministro
13 Ago 2020 Política

Ulisses Correia e Silva deixou esse e outros compromissos à Comissão de Seguimento da Lei da Paridade, com a qual se reuniu, esta quarta-feira, no Palácio do Governo.

Ulisses Correia e Silva garante, enquanto presidente do MPD, fazer todo o esforço político para se ter pelo menos 9 mulheres candidatas a presidentes de assembleias municipais nas listas do partido, e ter alternância de género ao longo das listas.

E enquanto Primeiro-ministro, Correia e Silva garante intervir para se corrigir a paridade de género nos conselhos de administração do Hospital Regional do Sal e da empresa Águas de Rega.

O Primeiro-ministro e Presidente do MpD deixou esses compromissos à Comissão de Seguimento da Lei da Paridade, com a qual se reuniu, esta manhã, no palácio do governo.

O cumprimento da lei de paridade pode não ser suficiente para garantir a meta de 40% de mulheres elegíveis nas listas eleitorais. Daí a Comissão de Seguimento dessa lei se desdobrar em contactos com as lideranças dos partidos para que o intento venha a ser alcançado nestas eleições autárquicas. A presidente da comissão, Lúcia Passos, diz que fica para um outro momento a possibilidade de revisão da lei.

Da reunião com Ulisses Correia Silva, a comissão conseguiu a garantia de, enquanto presidente do MpD, ele fazer tudo para que haja alternância de género ao longo das listas do partido, embora a lei não a obriga, e ainda ter pelo menos 9 mulheres candidatas a presidir assembleias municipais, ainda que a lei não obriga que mulheres sejam presidentes das assembleias municipais.

Ao que parece Ulisses Correia e Silva andou descuidado quanto ao cumprimento do artigo 7º da lei de paridade, designadamente nos Conselhos de administração do Hospital Regional do Sal e da empresa pública Águas de Rega, mas o primeiro-ministro prontificou-se a não só corrigir o erro como a estar mais atento a futuras nomeações de elementos de órgãos de decisão.

A Comissão de Seguimento da lei da paridade vai, nos próximos dias, manter encontros do tipo com os demais líderes dos partidos políticos.
 
Editado por Benvindo Neves
Oiça a notícia RCV:


Reportagem RCV com jornalista Humberto Santos

Comentários

Pesquisar