Notícias

Extradição de Alex Saab não deve prejudicar relações entre Cabo Verde e outros países, diz diplomata


Fernando Wahnon
05 Ago 2020 Política

O embaixador Fernando Wahnon está convencido de que a decisão de detenção e extradição do cidadão venezuelano, Alex Saab, não deve ser motivo para prejudicar as relações de Cabo Verde com qualquer estado.

Segundo o diplomata, o nosso país agiu em cumprimento de um mandado  da Interpol e um pedido de extradição feito pelos Estados Unidos, tendo o processo seguido os trâmites normais nas instâncias judiciais.
Como um país democrático e membro da comunidade internacional, Fernando Wahnon considera que Cabo Verde tomou uma decisão acertada em cumprir o mandado de detenção emitido pela Interpol.

Nesse sentido, o diplomata não vê motivos para se falar em represálias e corte de relações com outros estados.
Para Fernando Wahnom é natural que o regime do presidente Maduro possa não ficar satisfeito, mas explica que Cabo Verde agiu como se deve esperar de um país que respeita o direito e as normas internacionais, ao cumprir um mandado emitido pela Interpol.
Sobre a questão da imunidade por se tratar de uma pessoa possuidora de um passaporte diplomático, Fernando Wahnon explica.

As explicações do embaixador Fernando Whanon surgem na sequência da decisão tomada pelo Tribunal de Relação de Barlavento no sentido da extradição do venezuelano, Alex Saab, para responder perante a justiça norte americana.

Oiça as explicações de Fernando Wahnon:


Reportagem RCV com jornalista Eugénio Teixeira

Comentários

Pesquisar