Notícias

Estatuto Especial para a Praia chumbado no Parlamento, mais uma vez


11 Jul 2020 Política

A proposta teve votos favoráveis do MPD, excepto da deputada Mircea Delgado que votou contra. Na bancada do PAICV teve votos abstenção, contra e a favor. Já a UCID  votou contra. Eram precisos 44 votos a favor para garantir a apovação do estatuto, mas ficou-se pelos 39.

O Estatuto Administrativo Especial da Capital foi chumbado no final da tarde desta sexta-feira no Parlamento. A Proposta de lei apresenta pelo Governo dependia da maioria qualificada para ser aprovada, mas acabou por ser chumbada.

A deputada Filomena Martins, do PAICV, votou contra e justificou o seu voto por considerar, entre outros, o estatuto oco. Com várias tendências de voto, Júlio Correia, do PAICV, votou favoravelmente, com a seguinte justificativa.

Já, a líder do MPD sublinhou que a política do seu partido é descentralizadora, em contramão com a deputada Mircea Delgado, da sua bancada que votou contra. Já, o líder da Bancada do PAICV esgrimiu os seguintes argumentos para justificar a abstenção da sua bancada.

A UCID também votou contra justificando que a proposta do estatuto "é um presente envenenado" para a Cidade da Praia.

Movimento Sokols esfrega as mãos de contente

A Sokols 2017 reagiu com satisfação ao chumbo do Estatuto Especial da Capital. À RCV, o porta-voz, Salvador Mascarenhas, declarou que a organização vai continuar a lutar por um país mais equilibrado e justo.

Para Salvador Mascarenhas é preciso que se comece um debate alargado sobre a regionalização. Salvador Mascarenhas concluiu dizendo que todos os cabo-verdianos têm direito à igualdade de oportunidades, onde estiverem nas ilhas.

Oiça, a seguir, a reportagem e confira todas as reações.


Reportagem RCV com jornalista Jefferson Gomes



Relacionados

Comentários

Pesquisar