Notícias

Cabo Verde já tem Observatório de Controlo do Tabaco


Foto: Banco Mundial/ONU
10 Jul 2020 Sociedade

O Observatório tem como objetivo monitorizar as políticas e ações para combater o tabagismo no país. É considerado pelos responsáveis de saúde um marco na luta contra esta problemática

O Instituto Nacional da Saúde Pública, INSP, acaba de fazer o lançamento, na Cidade da Praia, do Observatório de Controlo do Tabaco de Cabo Verde, estrutura considerada um marco no combate à problemática, que é em Cabo Verde é tida pelas autoridades como um problema de saúde pública.

Trata-se de uma plataforma online criada em parceria com a OMS, Comissão de Controlo do Alcool e outras Drogas e o NOSI, visando a gestão de informação referente à implementação da convenção-quadro da OMS para a questão, cujo objetivo é monitorizar as políticas e ações para combater a problemática.

A nível mundial, a OMS estimou em 2019 em cerca de 8 milhões o número de mortes ocorridas anualmente diretamente  em consequência do uso do tabaco, e 1,2 milhões devido à exposição ao fumo, segundo a directora do INSP, Maria da Luz Lima, que realçou, ainda, entre outros dados constantes de estudos oficiais, os que têm que ver com a prevalência do tabagismo, e o seu peso nas principais causas de morte por doença em Cabo Verde. Dados também realçados elo Diretor Nacional da Saúde e, que já constam no site www.observatóriotabaco.cv 

A prevalência do tabaco, que é a segunda substancia lícita mais consumida em Cabo Verde, de 9,9% entre adultos entre dos 25 aos 65 anos de idade, é considerada, entretanto, uma prevalência moderada por Arthur Correia, para quem a plataforma online ora lançada, é um marco no combate à problemática do tabagismo em Cabo Verde.

A convenção-quadro da OMS para controlo do tabaco foi criada em 2005 com o objectivo de deter a expansão do tabagismo no mundo.

Cândido Fortes, RCV
Editado por Benvindo Neves


Reportagem RCV com jornalista Cândido Fortes



Relacionados

Comentários

Pesquisar