Notícias

Combustíveis voltam a ficar mais caros, dois meses depois. Novos preços já vigoram


01 Jun 2020 Economia

Depois de dois meses de descidas consideráveis, os combustíveis voltam a ter preços revistos em alta. Os novos preços estão em vigor desde a meia-noite desta segunda-feira com um aumento médio de 6,76%.

Pela nova tabela, divulgada na tarde deste domingo pela Agência Reguladora Multissetorial da Economia, ARME, o Gasóleo Normal, de 62 escudos e 70 centavos, passa a ser vendido a 67,00 ECV/L, a Gasolina, produto que regista a maior subida, 11,65 porcento, passa de 79 escudos e 80 centavos para 89,10 ECV/L.

O Petróleo, que agora custa 48 escudos e 90 centavos passa a ser vendido a 52,10 escudos por cada litro; o Gasóleo Electricidade, passa a custar 51,70 ECV/L; o Gasóleo Marinha, a 43,00 ECV/L; o Fuel 380, a 43,90 ECV/L e o Fuel 180, a 46,50 ECV/L.

Já o Gás butano, que conhece um aumento de sete escudos e 50 centavos o kilo, passa a ser vendido a granel por 108,50 ECV/Kg, sendo que as garrafas de 3Kg passam a ser vendidas a 309,00 ECV; as de 6 Kg, a 651,00 ECV; as de 12,5Kg, a 1.356,00 ECV e as de 55Kg, a 5.968,00 ECV.

A ARME justifica os aumentos com os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, que, conforme diz, registaram uma subida generalizada durante o mês de maio (26,22%), relativamente ao mês de abril.

Os novos preços máximos dos combustíveis vigora durante todo o mês de Junho.



Relacionados

Comentários

Pesquisar