Notícias

Mundo rural no centro do debate com Primeiro-ministro hoje no Parlamento


Ulisses Correia e Silva, Primeiro-ministro
27 Mai 2020 Política

Os deputados regressam hoje a plenária da Assembleia Nacional para a sessão de Maio. O debate com o Primeiro-ministro sobre as políticas públicas para o mundo rural, agendado mediante proposta do PAICV, é o ponto alto da sessão.

No balanço das jornadas parlamentares, o Grupo Parlamentar do PAICV diz ter tirado à ferro este debate com o Primeiro-ministro. Rui Semedo explica que a oposição conseguiu levar o Chefe do Governo ao Parlamento, recorrendo ao argumento de fixação da agenda protestativa.

O Líder Parlamentar do PAICV considera que o debate sobre as políticas públicas para o mundo rural é uma oportunidade, para debater um país real.

“Aumentadas as dificuldades por  razão da seca, agora temos este factor, também condicionante, que leva as pessoas no campo, e não só, a terem dificuldades extremas. A começar por dificuldade de água, água mesmo para o abastecmento normal tem escasseado um pouco por todo o lado. Acho que temos de ter uma verdadeira política de água, uma política de emprego para o mundo rural".

Rui Semedo diz que os programas emergênciais que deviam começar desde Outubro, só iniciaram em Março e pouco tempo depois foram paralisados por causa da covid-19. O grupo parlamentar do PAICV considera que é dever moral do Governo criar as condições para socorrer os homens do campo.

“Felizmente, no mundo rural, poucas pessoas foram atingidas pela covid-19. Mas reparem nas condições de habitação, mas também a política agrícola neste momento é uma questão prioritária. São algumas questões que nós vamos ter que poder debater, para além da política do rendimento, da política de formação. Também no meio rural precisa-se de verdadeiras políticas de ensino e de formação, as políticas voltadas para a saúde que precisam ser claras para o meio rural. Teremos esta oportunidade de confrontar o Primeiro-ministro e de discutir todas estas questões."

Grupo Parlamentar do MPD "tranquilo"

O Grupo parlamentar do MPD nega que Ulisses Correia e Silva tenha estado a fugir do debate parlamentar. Em relação ao tema proposto pelo PAICV, Joana Rosa acusa o anterior governo de ter gastado 44 milhões de contos no meio rural sem qualquer sustentabilidade.

“Em 2014, tínhamos seca no país. O PAICV investiu pouco mais de 64 mil contos. O que nós gastámos num ano só, em 2017 por exemplo, gastámos 16 vezes mais que o PAICV gastou em 2014. Isso para verem a política, ou a não política pública para o mundo rural que o PAICV apresentou durante os 15 anos de governação. Nós sabemos que o PAICV, durante a sua governação, apostou na construção de barragens, gastou 44 milhoes de contos, endividou o país, e isso os cabo-verdianos deviam estar agora a cobrar do PAICV a ineficácia, a falta digo até de algum senso porque gastou-se tanto, sem resultado."

O Grupo Parlamentar do MPD diz-se tranquilo com o debate sobre o mundo rural. A líder parlamentar justifica que, apesar dos três anos de seca e de outras situações emergências, o atual governo tem estado a implementar programas como o PRARA e a aposta na dessalinização da água para empoderar o mundo Rural.

“Mas o Governo, para além disso, tem também implementado outros programas. Nós, desde logo dissemos que a nossa política para o mundo rural teria de passar, necessariamente, pela dessalinzação de água. E é por isso que se está neste momento a investir na dessalinização de água, vamos investir numa dessalinizadora em Santa Catarina, no Tarrafal, aqui na Praia, na Boa Vista, no Maio, na ilha Brava, dentro do quadro de um projecto financiado pela Hungria para que possamos empoderar o mundo rural, para que possamos, também... aquilo que o MPD sempre defende, nós não podemos alimentar o mundo rural com base no assistencialismo. Temos é que fazer com que o mundo rural possa ter o seu ganha-pão com o suor do seu trabalho."

Para além do debate sobre políticas públicas para o mundo rural e medidas para um contexto de emergência com o Primeiro-Ministro, os parlamentares estarão a debater um conjunto de iniciativas legislativas.

José António dos Reis, RCV/Praia
Editado por Benvindo Neves



Relacionados

Comentários

Pesquisar