Notícias

Sindicato de agentes de segurança privada promete agendar greve que coincida com próximo festival da Gambôa


Manuel Barros - Presidente do SINTSEL
17 Fev 2020 Sociedade


Isso, caso o impasse nas negociações entre o Governo e a Associação Nacional das Empresas de Segurança Privada, sobre a situação laboral dos vigilantes, não se resolva rapidamente.


O SINTSEL na ilha de Santiago e no Mindelo estão a encetar vários encontros com vigilantes no sentido de reunir as condições para a possível greve.

O impasse nas negociações entre o Governo e a Associação Nacional das Empresas de Segurança Privada, é o motivo da insatisfação do sindicato de agentes de segurança privada, SINTSEL que representa cerca de 400 vigilantes na Praia, mas também tem representante no Mindelo em contactos com os Vigilantes. Manuel Barros, Presidente do SINTSEL reitera a insatisfação do sindicato excluído das negociações.

Dos encontros que vêm sendo mantidos com Vigilantes há disponibilidade em avançar para greve conforme Manuel Barros. Mesmo que o acordo entre Governo e empresas de segurança privada não seja num valor que beneficie os mesmos, o líder do Sintsel diz que estão disponíveis a aceitar o pouco que possa melhorar.

A data de possível greve ainda não está certa mas poderá coincidir com a próxima edição do festival da Gamboa, na Praia.

Para Já o Sindicato de agentes de segurança privada promete continuar a mobilizar vigilantes para garantir uma boa adesão à greve, caso essa aconteça, numa perspectiva que a mesma seja nacional.


Miriam Lopes dos Santos RTC/Praia

Disponibilizado online por Mário Almeida

Comentários

Pesquisar






ESTATUTO EDITORIAL RCV