Notícias

Ministro da Administração Interna sobre passagem por Cabo Verde de submarino com 3 toneladas de droga


10 Dez 2019 Sociedade

"Os submarinos não são meios fáceis de se detetar, mas a abordagem a este tipo de ameaças, em caso de tráfico de droga, tem que ser feita da mesma forma como Cabo Verde tem agido em outras situações."

O alerta foi dado pela imprensa galega. Há cerca de duas semanas a imprensa galega anunciava a intersecção naquela região espanhola de um submarino com 3 toneladas de droga. O navio teria passado nas águas de Cabo Verde, ao que tudo indica proveniente da Colômbia

Para detetar o submarino o país comporta fragilidades, mas segundo o ministro, as autoridades estão no encalce destes meios. O ministro da administração lembra as operações Lancha Voadora e Pérola Negra para ilustrar o que chama de bons sinais que CV tem dado no âmbito da investigação, sempre em parceria com agências mundiais.

Paulo Rocha explica que a localização de Cabo Verde no corredor do Atlântico expõe o país a tudo quanto venha, seja de que lado for, para o bem ou para o mal; todavia, o combate tem que ser feito com a determinação de sempre.

O presidente da Republica também alegada passagem por Cabo Verde do submarino com mil quilos de droga. Governo e presidente da Republica admitem que Cabo Verde só consegue face a este tipo de desafios com apoio internacional.


Levi Salomão - RTC/Praia
Disponibilizado online por Multimédia RTC


Peça na íntegra, pelo jornalista Levi Salomão



Relacionados

Comentários

Pesquisar