Notícias

Câmara de Comércio de Sotavento e o Governo socializam Novo Sistema de Garantia de Crédito para Bens Móveis


Novo Sistema de Garantia de Crédito para Bens Móveis
21 Set 2019 Economia


O Governo está a trabalhar em parceria com o Banco Mundial na criação de uma solução para o crédito mal parado em Cabo Verde, que já atinge os 12% do crédito vencido, ou seja, cerca de 15 milhões de contos.


A medida foi revelada pelo Vice Primeiro–ministro e Ministro das Finanças, durante o ato de apresentação, na cidade da Praia, do ante projeto do "Novo Sistema de Garantia de Crédito para os Bens Móveis – Introdução do Código Colateral". Um mecanismo elaborado pela Câmara de Comércio de Sotavento em parceria com o Ministério das Finanças, a Unidade de Competitividade e o Banco Mundial, que visa facilitar às empresas o acesso ao crédito bancário, através de um registo de bens móveis para a penhora.

Para o efeito foi preconizada uma plataforma informática criada pelo NOSI, referiu Simão Monteiro, consultor do projecto, que explicou que o que se pretende com este sistema de Garantia de Crédito, resultante de uma consulta do Ministério das Finanças em parceria com o Banco Mundial, é criar uma alternativa legal aos bens imóveis para o acesso ao crédito bancário.

Para o Presidente da Câmara de Comércio de Sotavento, esta é mais uma etapa na edificação do ecossistema de financiamento, que o Governo vem implementando com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios. Porém, Jorge Spencer Lima, considera, que ainda é preciso maior rapidez nos processos para que melhore a posição do país no doing business, ranking do Banco Mundial que mede a eficácia do ambiente de negócios, e onde Cabo Verde figura no lugar 134, tendo descido dois pontos na última classificação.

O Vice Primeiro–ministro e Ministro das Finanças, Olavo Correia, garantiu, no acto de apresentação do ante projecto do "Novo Sistema de Garantia de Crédito para os Bens Móveis – Introdução do Código Colateral", que, juntando-se a este e a outros mecanismos de acesso a financiamento, até final deste ano, será lançado o Fundo Soberano.


Cândido Amorim Fortes - RTC/Praia

Disponibilizado online por Mário Almeida

Comentários

Publicidade