Notícias

Os militares envolvidos no assalto à mão armada no bairro de Cidadela na cidade da Praia vão ser expulsos das fileiras militares


Anildo Morais - Chefe de Estado-maior das Forças Armadas
18 Ago 2019 Sociedade


O Chefe de Estado Maior das Forças Armadas promete endurecer o processo de inspeção para recrutamento militar.


O Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas, Anildo Morais, confirma que são quatro os soldados em serviço militar obrigatório que foram detidos pela Policia Nacional.
 
O Chefe de Estado Maior das Forças Armadas garantiu que, além de outras consequências, os militares implicados no roubo serão expulsos das forças armadas.

No momento do assalto os militares estavam armados. O Chefe de Estado Maior das Forças Armadas esclarece entretanto que o armamento utilizado não pertence às forças armadas.

Anildo Morais reconhece que a atitude dos militares mancha a imagem das Forças Armadas e assegura que, doravante, o processo de recrutamento de novos soldados passa a ser mais exigente.
 
Sabe-se também, que a quadrilha, armada e encapuzada, amarrou os moradores da casa, tendo chegado a subtrair 6.300 euros e cerca de 1.200 contos, ouro, telemóveis, computadores de entre outros objetos.
 
Após denúncia de vizinhos, a Polícia Nacional deteve os militantes em flagrante delito. De entre os envolvidos quatro eram militares.


José António dos Reis - RTC/Praia

Disponibilizado online por Mário Almeida


Anildo Morais

Comentários

Publicidade