Notícias

Cabo Verde despediu-se de António Vaz Cabral


27 Set 2018 Cultura

Ntoni Denti D’Oro, figura de referência da Cultura Cabo-verdiana e do Batuque e Finaçon, faleceu, ontem, aos 92 anos, depois de doença prolongada.

A RCV ouviu alguns músicos que começaram a integrar o grupo de Denti D’Oro na década de 1980, tocando instrumentos de corda e que deixam repto às entidades e aos artistas, para que continuem a preservar estes géneros musicais e a memória de todos aqueles que contribuíram para o seu crescimento.

Um homem de mente fértil, que levou a arte muito à serio, é assim que o lembra, o professor e músico, Joaquim Leal, mais conhecido por Kim di Nanda.

A melhor forma de perpetuar o legado de Denti D’Oro e outros que deram o seu contributo ao batuque e finaçon, é continuar a apoiar aqueles que cultivam a arte. Bernandino “Pitchu”, também músico, incentiva as autoridades municipais a apoiar, mais, as batucadeiras.

Uma maior valorização de todos os género tradicionais é papel do estado em primeiro lugar, mas o músico Kim di Nanda, apela, também, aos artistas que já cultivam ou promovem o batuque a continuar com força.

O corpo do “Rei do Batuque e do Finaçon”, como alguns intitulam Ntoni Denti D’Oro, deverá estar, a partir das 14 horas, na Câmara Municipal de São Domingos, e a cerimonia de elogio fúnebre aconteceu às 15 horas.


Miriam Lopes dos Santos - RTC/Praia
Disponibilizado online pela Multimédia - RTC

- Faleceu Ntoni Denti D’Oro, o rei do Finaçon


Mais desenvolvimentos nos principais serviços informativos da:
- RCV e RCV Online | às 07h, 13h e às 19h.
- TCV e TCV Online | às 13h (Jornal da Tarde), 17h e às 20h.


Comentários

Publicidade