Notícias

Presidente do Conselho de Administração do Hospital Agostinho Neto defende maior comparticipação dos utentes nos serviços de saúde


11 Set 2018 Saúde

Júlio Andrade explica que cada doente em tratamento no Centro de Diálise da Praia gasta cerca de dois mil contos ao ano.

O centro de Diálise, que funciona no Hospital Agostinho Neto na Cidade da Praia, acompanha atualmente cerca de 140 doentes.

Segundo as projeções do presidente do Conselho de Administração do Hospital Agostinho Neto daqui a 2 ou 3 anos, o país poderá ter cerca de 300 doentes com insuficiência renal, o que acarretaria custos insuportáveis para o Estado. Para Júlio Andrade é preciso que o cidadão pague mais pela saúde e diz que não há outra saída.

Posição defendida, esta manhã, a margem de uma visita conjunta que a direção do Hospital Agostinho Neto agendou, convidando varias instituições para rebater as alegadas denúncias de degradação do Centro de Diálise.

Júlio Andrade rebateu as críticas sobre o centro de dialise mas reconhece que há serviços no hospital Agostinho Neto que ainda carecem de melhorias, todavia, não o Centro de Dialise.

José António dos Reis - RTC/RCV
Disponibilizado online pela Multimédia - RTC

Mais desenvolvimentos nos principais serviços informativos da:
- RCV e RCV Online | às 07h, 13h e às 19h.
- TCV e TCV Online | às 13h (Jornal da Tarde), 17h e às 20h.


Comentários

Publicidade