Notícias

Câmara Municipal de S. Vicente estabelece novas regras para extracção da areia na zona do Lazareto


21 Ago 2018 Sociedade

Por oitocentos escudos por cada metro/cúbico, a Câmara Municipal de S. Vicente procederá, a partir de hoje, a venda de areia extraída na zona de Lazareto.

Uma medida provisória com a qual a Direção Nacional do Ambiente e a Autarquia Mindelense tentam evitar a exploração desregrada e os acidentes com vítimas mortais.

Em conjunto o Ministério da Agricultura e Ambiente e a Câmara municipal de S. Vicente definem os novos moldes de extração de areia na zona de Lazareto.

A segurança é o elemento fundamental nesse novo padrão que estabelece a autarquia mindelense, de forma provisória, como a entidade que irá gerir a exploração até a realização do concurso de adjudicação, garante o Delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente, Virtolino Silva.

Por um preço de oitocentos escudos por cada metro/cúbico, a Câmara Municipal de S. Vicente será a entidade que, de acordo com um protocolo assinado com a Direção Nacional do Ambiente, fará de forma segura o fornecimento da areia aos interessados, explica a Vereadora Carla Monteiro.

Se a segurança, para se evitar os acidentes com perda de vidas humanas é o objetivo cimeiro da medida adotada, a preservação do ambiente e dos aspetos paisagísticos vem logo a seguir, garante o Delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente.

Com recurso às Forças Armadas a Direção Nacional do Ambiente reforçará a fiscalização da zona de extração da areia no Lazareto, que a partir desse momento fica interdita a apanha de forma desregrada como anteriormente.

José Pedro Santos-RCV
Disponibilizado online por Cláudia Livramento


Reportagem com o jornalista Jose Pedro dos Santos

Comentários

Publicidade